Esta é uma questão que assola os homens de todas as épocas. É sabido que os gregos, adeptos do sexo homo-anal, concorriam para saber quem tinha o menor pênis, aquele que causava menos dores retais, por isso suas estátuas apresentam tais formatos estéticos muito bem quistos à época. Porém, com o advento da heterossexualidade na Idade Média, começou-se a usar com mais frequência a vulva que, por ser mais profunda, larga e lubrificada, permitiu o culto a um falo mais calibroso e longilíneo. A partir daí começa a competição por pênis longos. Conta a verdadeira história do Rei Arthur que ele assumiu o comando da Távola Redonda por possuir um pênis de maiores dimensões que os outros cavaleiros. Porém alguns historiadores relatam que ele apenas tinha técnicas mais elaboradas de medição.

O objetivo deste texto é remontar os modelos originais de medição de pênis, desenvolvidos ainda nos primórdios da Idade Média, somando-o a práticas mais modernas. Assim, você terá o tamanho preciso do seu órgão reprodutor, do talo à glande.

1 – Espere o verão: Todos sabem que nesta época do ano o pênis fica menos retraído, pois o calor propicia a circulação e causa ânimo braulhesco, vide a quantidade de mulheres de biquíni nas ruas e na tv.

2 – Retire a roupa: é fundamental que você esteja nu. Medir o pênis vestido pode causar equívocos na medição. É sabido que o pênis coberto geralmente não tem o exato tamanho de um pênis descoberto.

3 – Provoque o desmatamento pentelhar: nesta etapa, você precisa  – em vocabulário mais chulo e menos hetero – depilar-se. A remoção dos pelos pubianos é imprescindível para se enxergar o talo, área que será fundamental para a manobragem e estacionamento da régua.

4 – Consiga uma régua raspada até o zero – o mais aconselhável é conseguir a régua antes do passo 2, para que você não seja obrigado a catá-la enquanto está nu. Feito isto, raspe-a para que o começo dela fique exatamente no zero. Sabe-se que muitas réguas possuem um espaço de acrílico, madeira ou plástico antes do zero, este espaço deve ser removido pois é extremamente prejudicial à precisão da medição peniana.

5 – Enrijeça seu pênis – embora alguns não percebam, há alguma diferença do tamanho do pênis flácido para o pênis rijo. Uma boa dica para a excitação é solicitar, junto ao SBT, trechos do Domingo Legal do Gugu. Uma forma mais prática é digitar palavras com sentido dúbio no Google como periquita, perereca, capô de fusca, bigode de Hitler e bacalhau. Além de você ser surpreendido, há sempre uma desculpa caso alguém encontre estes termos de busca no seu navegador.

6 – Encoste o zero da régua no talo – Com a aparação gramadesca realizada, o talo, raiz peniana ou base do totem, está livre para acesso. Apoie o zero da régua raspada sobre esta região próxima ao ventre com cuidado para não se arranhar.

7 – Cheque a numeração da ponta da glande – Esta é a parte de maior tensão para os homens, muitos podem brochar enquanto a realizam devido ao estresse. É importante que você mantenha sua mente concentrada no objeto da ereção sem desviar o foco para a sua mãe ou para a verruga da idosa que você viu no dia anterior no ônibus. O tamanho do seu pênis é o número que está junto ao milímetro final da região craniana do falo.

Feita a medição, cabe agora guardar segredo e acrescentar, para seus amigos e suas parceiras sexuais, mais três centímetros. Foi comprovado pela universidade de Harvard que mulheres não conseguem perceber se o tamanho do pênis está três centímetros para mais ou para menos, sendo considerada uma margem de erro. Porém, se você é gay, não adianta mentir, pois homens são especialistas em reconhecer tamanhos de pênis. Isso não é problema. Os gays, assim como os gregos, não se importam que você não tenha pênis com dimensões equinas, muito pelo contrário, proporções mais econômicas podem trazer mais conforto e menos dor a este tipo de público consumidor.

Sobre o autor

Cacofonias

Carioca do século passado. Pós-doutor em nada. Defensor de uma reforma ortográfica em que escrever errado seje certo. Usuário de piadas pesadas. Roteirista de humor. Pai do Borges, o gato. Host do Minuto de Silêncio.

Posts relacionados